Há uma sequência de ações que acontecem desde a ideia inicial até a inauguração de uma franquia. Seguindo esse passo a passo será possível passar por cada fase com segurança e com sucesso no empreendimento.

1. O CADASTRO

Preencha uma ficha de cadastro, geralmente através da internet, para a marca avaliar seu perfil como candidato. Lembre-se que quanto mais questionamentos, mais rigoroso é considerada a análise que reduzirá a chance de você não se adequar à franquia.

2. O PRIMEIRO ENCONTRO

Com a aprovação da marca para o seu perfil como interessado, uma reunião é agendada. Nela é entregue a COF (Circular de Oferta de Franquia), constando informações da empresa e a minuta do contrato. Na circular deverá aparecer: balanços do franqueador de seus dois últimos exercícios, valores a serem pagos (taxas de franquia, royalties e publicidade), treinamento e suporte oferecido, obrigação de compras apenas de fornecedores aprovados pela rede ou não, a existência ou não de pendências judiciais, nome e meios de contato de franqueados e de ex-franqueados desligados até 12 meses antes.

Essa reunião é essencial para você questionar: Que estrutura possui para fornecimento de produtos e que suporte o franqueado precisa o sucesso do negócio? Possuem um manual do franqueado que esclareça possíveis dúvidas? Qual a duração do treinamento e o que é abordado? A sazonalidade afeta diretamente esse negócio? Caso sim, como proceder em meses com pouco movimento? Qual quantidade de franquias a empresa almeja vender no ano e de que forma irá crescer de maneira sustentável?

3. CLIENTE POR UM DIA

Com os contatos de franqueados em mãos, que lhe foram fornecidos na Circular de Oferta de Franquia, faça uma visita em alguma unidades. Vá como um cliente e fique atento ao modo que o atendimento é feito e perceba as reações dos consumidores. Previsto em lei, o candidato tem direito à 10 dias sem pagar nenhum tipo de taxa ao franqueador para avaliar o que consta na circular de oferta de franquia.

4. BATE-PAPO COM OS FRANQUEADOS

Ter uma conversa com pelo menos três franqueados entendendo como acontece no dia a dia as operações e como é o relacionamento do franqueador com eles. Alguns questionamentos a serem feitos aos franqueados são: Qual é o capital de giro necessário?Está contente com suporte que a franqueadora lhe dá? Os fornecedores entregam no prazo e podem ser considerados bons? Quanto sua unidade fatura?

5. O CONTRATO

Avalie minuciosamente a minuta do contrato e compreenda como será exatamente a relação com seu franqueador. As cláusulas costumam ter um padrão e dificilmente poderão ser alteradas. Mas é possível negociar pontos como a multa por invasão de território, ou desconto no investimento inicial, ou na taxa de royalties caso seja o primeiro franqueado a adquirir uma franquia da marca. Essa taxa de franquia só deve ser paga para o franqueador assim que o contrato, ou o pré-contrato, tiver sido assinado.

Acordo fechado, o franqueado recebe o cronograma instruindo aos passos seguintes. Caso não seja fornecido, deverá ser solicitado ao franqueador. Os prazos para abertura da empresa, reforma do ponto, contrato com a equipe e a implantação dos sistemas devem constar no documento. O respectivo processo dura entre 90 e 120 dias. Os seguintes necessitam de uma leitura com atenção:

  • As suas responsabilidade com a marca;
  • O modo como os produtos são fornecidos;
  • Depois de sair da rede, quanto tempo fica proibido de atuar no mesma área?
  • Caso o negócio não dê certo, de qual maneira a rescisão é feita?
  • Qual é a possibilidade de vender a franquia?

6. A ESCOLHA DO PONTO

Há redes que ajudam o franqueado a encontrar seu ponto e outras apenas aprovam o local. Ao encontrar um imóvel em uma área com um fluxo de pessoas considerável, observe se ele se situa em uma zona que a empresa pode exercer suas atividades. Para que a empresa possa obter seu alvará de funcionamento na prefeitura.

7. A LOCAÇÃO DO IMÓVEL

O ideal é fazer um acordo com prazo determinado, preferencialmente de pelo menos cinco anos, que é quanto dura grande parte dos contratos de franquia. Lojas de rua possivelmente irão precisar de alguma reforma, nesse caso, negocie com o proprietário certos descontos no valor do aluguel devido às melhorias que serão feitas e que permanecerão em seu imóvel. Quanto ao aluguel de um ponto comercial situado em shopping center, verifique antes qual o valor de garantia à ser pago no início da locação, que geralmente não está incluído no investimento inicial que a franqueadora estima.

Atenção! Lembre-se de renovar o acordo antes de o prazo terminar, para assim ter direito de ter continuidade. Inclua uma cláusula de vigência. No caso de o proprietário vender o imóvel, o novo dono precisará obrigatoriamente respeitar o prazo que foi definido no acordo de locação. Sem essa cláusula, ele poderá notificar o inquilino para sair dentro de 90 dias.

8. A NOVA EMPRESA

Contrato assinado, é o momento de abrir a empresa. Isso deve acontecer antes da inauguração do negócio, para cumprimento de obrigações fiscais e trabalhistas.

9. A PREPARAÇÃO DO TIME

Franqueado e seu time são treinados para realizar os processos conforme padronizados pela rede. Esse é o momento de sanar dúvidas antes de inaugurar. A leitura do manual de operações permite distinguir se seus principais pontos foram trabalhados na prática.

10. O DIA DA ESTRÉIA

Tudo pronto, no dia de abrir a loja é só se entregar ao negócio e sempre que necessário contar com o apoio dos donos de outras unidades de franquia e do próprio franqueador. Ao iniciar suas atividades o franqueado paga as taxas mensais de royalties referente ao uso da marca e do sistema e taxas de manutenção de marketing de franquias.

Ficou com alguma dúvida ou tens alguma sugestão de assunto para abordarmos? Comente abaixo!