Não vamos nos enganar, sabemos que em relações pessoais e profissionais a primeira impressão é a que fica. O mesmo acontece com a organização, seja de um projeto, uma reunião ou uma apresentação comercial. Afinal, todos nós como clientes queremos ser bem atendidos, de maneira clara e objetiva. Quando se trata da organização dos enxovais das marcas, a maneira como é feito follow up ou como se entrega os pedidos (KVs) para o cliente também é importante.

Muitas agências acabam caindo nas armadilhas de usar sistemas de e-mail para se comunicar, pastas na rede ou Google Drive para transferência de arquivos. Infelizmente, esses sistemas não são feitos para suportar a quantidade que uma agência demanda: Quem nunca se encontrou lendo uma thread de 15 e-mails para entender o briefing? Ou entrando e saindo de várias pastas para encontrar um arquivo?

Se você trabalha ou é atendido por uma agência, sabe que exemplos como os citados acima acontecem, fazendo com que a operação seja custosa e ineficiente. Do outro lado, temos clientes pedindo cada vez mais conteúdo, com prazos menores. Ou seja, como resolver a conta? ORGANIZAÇÃO!

Organizar os ativos de maneira interna e entregar o seu trabalho através de uma plataforma organizada, além de centralizar as demandas dos clientes em um único lugar, é a grande resposta.

Por que os sistemas de gestão de marca são perfeitos para as agências?

Os sistemas de gestão de marca trabalham com dois pilares essenciais para operação diária de uma marca, centralizar as demandas e gerir os ativos digitais dessa marca. A alta quantidade de materiais criados em diversos formatos e depois desdobrados para diversos tamanhos faz com que rapidamente um job chegue a 30 ou 80 peças em um enxoval. Se multiplicarmos esse valor pela quantidade de jobs que um cliente pode trazer e depois adicionar a toda a carteira de clientes que uma agência possui, rapidamente chegaremos a um altíssimo número de ativos criados/customizados. A matemática é simples.

Logo, se não temos um espaço organizado onde com facilidade o time da agência consegue guardar, encontrar e consumir esses ativos, tempo será gasto em operações para realizar essa tarefa, o que não deve ser o foco da agência.

Facilite a colaboração entre várias partes

A colaboração é uma parte chave em uma agência, pois desde quando aparece a demanda de um job na agência, ele é passado por diversos times, como: atendimento, criação, arte finalista, revisores, entre outros. E dentro de cada time ainda temos diversas pessoas que devem trabalhar de maneira conjunta, por exemplo: um único job pode ser iniciado por um designer e depois terminado por outro.

Ferramentas como e-mail, Google Drive e pasta na rede não suportam o nível de colaboração que uma operação como essa exige. A operação envolve o registro de comentários, aprovações, etapas, time sheet e o mais importante: o rastreio de quem está consumindo os materiais, pois isso impacta na vulnerabilidade dos ativos dos seus clientes.

Uma plataforma de gerenciamento de ativos digitais é funcional e impressionante

No final das contas, um sistema de gerenciamento de ativos digitais torna o processo melhor tanto para a agência internamente como para o cliente que recebe o trabalho organizado e seguro. Para as agências, que muitas vezes precisam atuar como guardiões das marcas e dos arquivos de seus clientes, essas funcionalidades aprimoram e facilitam muito o gerenciamento do relacionamento com o cliente. Isso significa que você pode investir mais tempo criando a marca e os ativos do seu cliente. Além disso, considerando os benefícios de valor agregado de um software DAM, seus clientes irão apreciá-lo ainda mais e se sentir mais conectados com sua empresa.

Ficou interessado e quer saber mais? Fique à vontade para entrar em contato conosco da Deskfy, os nossos especialistas ficarão felizes em lhe ajudar! 🙂