Bons relacionamentos com clientes são construídos com honestidade, não é verdade? Mas, mais precisamente, essa afirmação se aplica tanto aos negócios de diferentes industrias e tamanhos.

Quer uma prova? De acordo com o Relatório de Conteúdo do Consumidor de 2017, 86% dos consumidores (incluindo Millennials) citam a autenticidade como o fator mais importante na decisão de quais marcas apoiar. Simplificando, se você quiser que seus clientes amem sua marca, você precisa mantê-la real.

Nesse post vamos analisar a marca do cartão roxinho: a Nubank! É visível que um ótimo caso de Gestão de marca no Brasil é o Nubank, empresa com o cartão de crédito mais desejado do Brasil, que faz com que as pessoas esperem na fila para ter acesso. A marca foi lançada no Brasil e fundada em Maio de 2013.

Mas, por que a autenticidade da marca é importante?

A construção de uma marca reflete aquilo que você quer que seu cliente pense, fale, sinta e compartilhe em relação ao seu produto ou serviço. Todavia uma vez que se tem um bom trabalho de definições de arquétipo e sobre quem é o seu público alvo, a autenticidade se torna mais simples.

É mais fácil você comprar e engajar com uma marca que tenha tom de voz, que se expresse da mesma forma que você e entenda os seus desejos, medos, inspirações, entre outros. Por conta disso, a autenticidade é o ápice do gerenciamento de uma marca, pois sua empresa não apenas comunica o seu diferencial para o mercado, mas comunica da maneira como o consumidor fala com um amigo(a), associando a marca a um “amigo(a)”.

No Nubank, a autenticidade é demonstrada em diversas ações de marketing, seja na sua opinião sobre outros bancos.

 

Ou no cuidado que sente pelos seus clientes:

Crie uma história de marca autêntica

Toda marca deve ter uma história, similar ao propósito de vida: uma razão de sua existência que preencha o autoquestionamento do seu consumidor ao se perguntar “Por que comprar dessa marca?”.

Apenas o diferencial competitivo do produto pode não ser o suficiente para o cliente gastar mais no valor da compra, se deslocar até a loja mais próxima ou esperar mais tempo por aquele produto específico.

A história do Nubank começa com o CEO e fundador David Vélez, que passou pela experiência de abrir uma conta em um banco tradicional. Ele conta em entrevista que se sentiu ameaçado por estar indo a uma agência, tendo que passar por portas giratórias, seguranças e diversas câmeras de segurança. Foi essa a experiência que fez com que ele repensasse e mudasse a forma como o cliente de um banco no Brasil fosse atendido.

Construa relacionamentos com seus clientes

Já comentamos aqui no blog da Deskfy a importância de fazer com que seus clientes sejam embaixadores da sua marca, afinal uma recomendação para uma empresa vindo de um amigo faz com que a sua marca seja considerada de maneira diferente.