Todo gestor precisa entender a importância de adotar uma abordagem sistêmica para direcionar sua empresa ao patamar almejado. E isso requer que metas sejam definidas, que seus respectivos KPIs (Key Performance Indicator) sejam analisados e requer, acima de tudo que os indicadores de resultados sejam bem interpretados. Dessa maneira, a tomada de decisões pode ser feita com mais agilidade e ser, ao mesmo tempo, mais assertivas pois considera-se que esteja considerando os dados que são os mais reais possíveis.

Ao entender o funcionamento dessas ferramentas, os gestores conseguem usufruir dos benefícios de sua aplicação que, de fato, irá tornar sua empresa mais competitiva no mercado. Nesse artigo falaremos das ferramentas essenciais para mensurar o que sua empresa pretende alcançar. O conceito de metas e indicadores de resultados será abordado e falaremos principalmente da maneira que eles podem ser utilizados dentro da sua organização. Segue com a gente e se sinta mais que um expert nesse tema!

COM DEFINIR METAS, E QUE TIPO DE FORMATO UTILIZAR

A meta diz respeito ao futuro em relação à empresa, que seus times precisam alcançar em um curto prazo. Podemos considerá-las uma espécie de tutorial em que conclui-se fase por fase para chegar em um objetivo maior do negócio, que costumam ser mais ambiciosos que uma simples meta. Ou seja, a meta é cada degrau para alcançar os objetivos da organização.

Se cada meta for boa para os pilares da sua empresa, será muito mais fácil que as equipes estejam focadas nos resultados idealizados, e é justamente por esse motivo que as metas são comparadas a uma bússola porém no meio corporativo. Até aí tudo bem, mas como definir metas eficazes? Há diferentes formatos de metas que os gestores podem usar. A seguir mostraremos aqueles que consideramos interessantes.

META NO FORMATO S.M.A.R.T

Existe um padrão conhecido como S.M.A.R.T que pode ser seguido. Ele foi criado no ano de 1981 por George Doran e a primeira publicação aconteceu em um artigo para a Universidade de Harvard. São basicamente cinco palavras em inglês que representam esse formato:

Specific (específica) – Definição com clareza daquilo que precisa ser alcançado;
Measurable (mensurável) – Abrange as quantidades;
Assignable (atribuível) – Determina quem ficará responsável por o quê;
Realistic (realista) – Pode ser alcançada;
Time-related (com prazo) – Os prazos para o alcance são definidos.

Nesse padrão, a meta se torna mais eficaz, e sua dinâmica serve de estímulo à ação para os profissionais e times da empresa. E considera-se que é possível atingir grandes resultados com esse formato de meta.

METAS NO FORMATO DE OBJETIVOS E RESULTADOS-CHAVE OU OKRS (OBJECTIVES AND KEY RESULTS)

Esse formato propõe que um objetivo grandioso seja definido e em seguida ele precisa ser fragmentado em pequenos resultados. Por exemplo:

Objetivo – Ser a maior empresa de e-commerce no seu segmento.
KR1 – Diminuição da taxa de churn rate em 60%.
KR2 – Aumento da conversão de funis de vendas em 25%.
KR3 – Ticket médio crescer e chegar à R$700,00.

É interessante que cada equipe tenha em torno de 4 ou 5 OKRs, não excedendo muito mais do que isso. Tudo para que foco seja mantido, para garantir que os resultados possam ser alcançados.

INDICADORES DE RESULTADOS PARA A EMPRESA

Ao contrário das metas, os indicadores de resultado não se tratam de projeções de objetivos para serem alcançados futuramente. Estamos falando dos indicadores de resultados que simplesmente apresentam quais foram os resultados já obtidos na organização. Por serem informações vindas de dados brutos que ainda não passaram pela transposição do gestor da área, são a base para criar os KPI’s.

Os indicadores de resultados que também são conhecidos como métricas, podem ser captados diferentes maneiras, principalmente através do sistema de ERP (Enterprise Resource Planning) da empresa. Acompanhando esses indicadores é que encontramos informações valiosas a respeito do modo como tem fluido o seu negócio. Dentre as métricas mais usadas estão:

O número de vendas realizadas;
O número de orçamentos disponibilizados;
A quantidade de profissionais desligados;
O faturamento da organização;
O valor de compras dos clientes;
A quantidade de interações nas mídias sociais;
Os investimentos feitos no marketing e nas vendas;
As faltas dos funcionários;
Número de reclamações dos clientes;
A quantidade de acessos no site da empresa.

Quando temos um objetivo definido e acompanhamos os indicadores de resultado, conseguimos visualizar até que ponto estamos atingindo as metas e podemos identificar se os resultados de um certo período estão conforme o idealizado pela empresa. Vale lembrar que o acompanhamento precisa ser realizado com disciplina.

É evidente a facilidade que temos de acompanhar os indicadores de resultados. Isso é devido a apresentação dos números ainda não lapidados. Porém, por ter essa facilidade, muitas vezes os gestores acabam não analisando os números e eles deixam de fazer sentido se uma análise não for feita.

O essencial é deixar esses números bem visíveis para toda a empresa. Com o modelo de gestão em evidência, os profissionais têm o conhecimento dos resultados da empresa atualizados. É esse tipo de iniciativa que contribui para um clima de mais transparência e proporciona mais credibilidade com seu time.

Vamos retomar? Sobre as metas pudemos perceber que elas são relativas as conquistas desejadas, e os indicadores de resultados fazem referência às informações em seu formato mais “bruto” dentro do seu negócio. Gostou do nosso conteúdo? Não paramos por aqui, clique no link para entender o que é KPI!